sábado, 19 de março de 2011

Governo vai cortar benefício do Bolsa Família de quem ainda não atualizou

Foto: Site do Ministério do Desenvolvimento Social
Beneficiária procura serviço de cadastramento e atualizações do governo.
Os números de quem ainda não atualizou assusta chegando a casa dos milhões. O período considerado pelo governo são os últimos dois anos.

 Em São Paulo são 151.868 beneficiários em total.
Confira a tabela:Quem precisa informar dados como alteração de endereço, renda e número de integrantes da família recebe no extrato do benefício o comunicado do Ministério do Desenvolvimento Social- MDS.
Cabe às prefeituras fazer campanhas chamando os beneficiários a fazer a atualização cadastral junto aos gestores do programa.
Brasília, 16 – Em 2011, os municípios brasileiros precisam atualizar os cadastros de mais de 1,3 milhão de beneficiários do Bolsa Família, programa de transferência de renda do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).
A atualização cadastral inclui informações como mudança de endereço ou da renda mensal e aumento ou diminuição das pessoas da família.
Esse processo de confirmação ou alteração das informações gerais dos beneficiários foi introduzido pelo Decreto nº 6.135, de 2007, e deve ser feito a cada dois anos.
O prazo final para a atualização dos dados é 31 de outubro de 2011.
Quem estiver com os dados desatualizados há mais de dois anos e não passar pela revisão cadastral corre o risco de perder o benefício do Bolsa Família.
Na etapa de 2010, 270 mil famílias tiveram benefícios cancelados por falta de atualização cadastral.
Em 2009, o número de cancelamentos atingiu cerca de 550 mil famílias.
A atualização das informações permite que os gestores conheçam melhor a situação das famílias, reforçando o foco do programa e fazendo com que os benefícios cheguem a quem de fato necessita.
As famílias que precisam realizar o recadastramento este ano estão recebendo avisos nos extratos bancários emitidos junto ao pagamento do Bolsa Família e devem procurar as prefeituras.
Já os gestores municipais têm disponibilizada, pelo MDS, a listagem das famílias que devem ter os dados atualizados, e também devem fazer campanhas de chamamento para alertar a população beneficiária.
A revisão cadastral é feita em parceria com os municípios e funciona como mecanismo para aprimorar o Bolsa Família.
O principal programa de transferência de renda do Governo Federal destina mensalmente mais de R$ 1,2 bilhão a 12,9 milhões de famílias em todo o País.
Para garantir o benefício, as famílias precisam manter os filhos na escola, a agenda de saúde em dia e, pelo menos a cada dois anos, atualizar dados como renda, endereço e escola dos filhos.

Volta ao início