domingo, 14 de março de 2010


Patrícia Ramos e Camila Visine no Shopping Tatuapé- Show da Zélia Duncan

Evento: 1º de Maio - Festa do trabalhador na Praça Campo de Bagatelli em santana
Marcos Santos e Patrícia Ramos à esquerda, Carlos alberto Burnier (GLOBO) centro, Anderson Brito e Mara Carolina à direita.


Boa tarde, meus queridos(as) internautas. Começo esse nosso relacionamento virtual comentando algo muito engraçadao que me ocorreu na última sexta-feira 12/03/2010. Como de costume, eu, a Patrícia a Maruska (apelido carinhoso que colocamos na Mara), e a Camila estudantes de jornalismo na mesma sala da Unicsul Anália Franco, pegamos carona com nosso amigo Anderson que também estuda na mesma sala. Até ai nada de anormal até porque essa rotina é desde o início do ano passado quando nosso amigo tinha um fiesta (bem conservadinho) e agora como jornalista a situação melhorou e conseguiu comprar um HONDA FIT muito confortável e com uma sonzera da hora!! No caminho até o metrô Carrão onde eu e a Maruska desembarcamos, a zueira e a pegação é geral (exceto eu que sou casado é claro!) e a Camila por ser uma menina de família e muito comportada. Não que as outras não sejam, mas... Bom, chega de enrolar. Depois de uma aula muito interessante e envolvente da professora Regina (Técnicas de redação e produção jornalística) caminhamos até o estacionamento (no meio da rua) e algo inusitado aconteceu! - Ah! Eu estava carregado de equipamentos de reportagem: câmera filmadora, câmera fotográfica, tripé, além da mochila contendo meu material escolar. Tudo estava muito trãnquilo até o nosso amigo Anderson colocar a chave no contato. "Acho que acabou a gasolina", disse ele. "Sério!!"...Retrucou nossa querida Paty paçoca. "Se vocês quiserem podem ir embora que eu me viro", falou o Anderson com ar meio consternado. "Não...a gente vai atrás de um posto com você" numa atitude solidária da Maruska. Como o posto ficava há alguns quarteirões do local, a situação se tornou divertida. Encontramos baratas passeando pela rua; rato atropelado na calçada; gente doida em alta velocidade subindo no passeio além uma galera super animada tomando umas num barzinho ao lado do posto de gasolina. Nosso anfitrião, tentava justificar o motivo da sua distração: "saí atrasado e por isso não deu tempo de abastecer" -"isso nunca me ocorreu"- "Fique trânquilo, acontece". Eu lhe disse. Abastecemos o carro e seguimos felizes e cantando cada um pro seu destino. Primeiro desce a Camila (Eu tenho que segurar a porta, senão...) Depois eu e a Maruska no metrõ carrão e depois...Não sei se ela desce, mas de qualquer forma a última a desocupar o carro é a Patrícia, a mascote do grupo. Sexta-feira tudo pode acontecer, inclusive as Geyses da vida soltas por ai, como presenciamos: Uma jovem loira, muito bonita sendo ovacionada por um grupo de marmanjos ao lado da estação, sabe por que? - estava com uma micro saia e mostrando quase tudo! - Foi o alvo das atenções naquela sexta-feira tumultuada e fatídica. Amanhã é segundona e vamos ver o que a semana (especialmente sexta-feira) nos reserva. Obrigado por ler essa crônica e deixe seu comentário. Espero você na próxima aventura!

Volta ao início